Sala de Aula‎ > ‎Português‎ > ‎2-Como Ensinar‎ > ‎

Inclusão

Provocação
Na sua sala de aula está Mariana, uma aluna com deficiência auditiva. Enquanto a turma trabalha no projeto didático de produção de um livro de receitas, você elabora diferentes sequências didáticas exclusivas para Mariana, com exercícios de palavras-cruzadas e aulas retiradas de livros didáticos. Você está incluindo a aluna em um processo de aprendizagem?

Não. Segundo Maria Teresa Eglér Mantoan, da Faculadade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), incluir não significa diferenciar uma atividade para os que têm deficiência, mas aceitar e autorizar que cada um percorra seu caminho específico para resolver o mesmo problema que a turma toda vai solucionar. Uma criança com deficiência auditiva é capaz de aprender a produzir textos, desde que algumas flexibilizações sejam feitas nos conteúdos, no tempo das atividades, nos recursos utilizados ou até no espaço da sala de aula.

Palavra de especialista
A inclusão nas atividades de produção de texto (por Daniela Alonso, em vídeo)

Reportagem
Como Matheus controlou o tamanho da letra

Flexibilização
O melhor espaço no momento da roda 
Recursos a favor do surdo-cego
Mais tempo e repetições para quem tem Síndrome de Down

Sequência didática
Saberes e sabores

Plano de aula
Agenda telefônica

Atividade permanente
Leitura 
Comments